No início da vida, os filhotes fazem bastante isso, como brincadeira e descoberta de si e do mundo.

Tem alguns cachorros que rodam tanto que parecem o peão da casa própria!

Mas na maioria das vezes, esse comportamento some conforme eles vão crescendo e gastando energia com outras descobertas.

Mesmo assim, ele pode continuar e aí é preciso observar alguns pontos importantes!

Já que algumas raças têm uma propensão genética a comportamentos compulsivos, e  perseguir o rabo pode se tornar algo que o animal precisa fazer pra compensar alguma coisa que o incomoda.

Geralmente, cachorros que passeiam pouco e ficam muito tempo sozinhos, sem ter onde gastar toda a sua energia, além de poder desenvolver depressão, ansiedade e comportamentos destrutivos, também podem desenvolver comportamentos compulsivos.

Por isso que é muito importante o passeio e exercícios pro animal. Assim como todos os médicos de humanos recomendam exercícios pra gente, é a mesma coisa com os animais!

Ainda assim, podem existir mais motivos pra essa perseguição giratória.

O cachorro pode estar tentando chamar a atenção dos seus humanos e, sem saber, quando o humano briga com ele ou acha engraçado, acaba reforçando esse comportamento, pois o cachorro recebe o que queria….a atenção.

Nesses casos, o indicado é ignorar, fingir que não viu e não brigar nem elogiar .

Também pode acontecer de existir alguma alergia ou machucado na cauda do animal, aí ele persegue pra tentar coçar.

Quando isso acontece, provavelmente o local onde existe o problema apresenta uma perda de pelos.

Pode ser também que tenha pulgas ou carrapatos no rabo dele, inclusive se ele estiver mordendo o próprio rabo ele pode estar te falando que está com essas pragas.

Além da falta de exercício causar tuuuuudo o que falamos agora pouco, também pode causar ansiedade, tendo como sintoma esse “gira gira” todo.

Mas, às vezes também pode ser que ele faça isso porque está entediado.

Em animais idosos, a causa pode ser ainda mais preocupante, pois pode estar associada a problemas neurológicos.

Sabe quando o animal fica batendo a cabeça na parede ou fica desorientado?

Pois é, a demência e a senilidade também existem no mundo animal.

Então a resposta pra essa pergunta seria: não existe um único motivo!

Pode depender de uma série de fatores, como: dos acontecimentos recentes, do modo de vida, do estado emocional, da idade e da saúde do cachorro.

Muitas vezes, será necessário ou ter mais de um animal, pra eles se fazerem companhia, ou deixar seu cachorro numa creche para que ele gaste energia e evitar esse tipo de comportamento…nas duas opções existe um gasto e um esforço considerável.

E lembre-se: um cachorro feliz é tão importante quanto um cachorro saudável e observar o comportamento dele todos os dias, pra conhecer bem, pode salvar a vida do seu amigão.

Confira mais no nosso vídeo:


Gostou? Compartilhe com os seus amigos!

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *