Por mais que a gente tente assemelhar os nossos pets a seres humanos, eles não são mamíferos com as mesmas características que nós, mamíferos humanos.

E o hábito de oferecer leite de vaca aos gatos, por exemplo, não é algo muito saudável.

Então qual deve ser a melhor estratégia para administrar nutrientes necessários aos nossos felinos de estimação?

Segundo Graziella Piccin, veterinária da Clínica 4Cats, especializada em gatos, o hábito de oferecer leite para o gato nasceu em fazendas a partir do momento em que gatos tiveram contato com as vacas leiteiras, no momento da ordenha.

O leite que sai da vaca já sai quentinho, com creme por cima, que é aquela espécie de espuma que se forma ao espremer-se os úberes da vaca.

Os baldes vazios deixados ao lado das baias de ordenha recebiam visitas de gatos que lambiam seus restos.

Os humanos que viam isso não reprimiam o hábito porque entendiam que, se o gato apreciava tomar o leite de vaca, ele poderia, sim, ser oferecido ao gato.

Surgiu, assim, esse hábito.

Porém, aquele creme espumante recém-tirado da vaca é muito mais rico em gordura e tem menos quantidade de lactose do que o leite já industrializado, que é o que se encontra nos mercados, ou seja, não trazia tantos problemas ou, se acontecesse de um gato passar mal, isso poderia não ser facilmente percebido pelos humanos, que ainda não tinham uma relação estreita com os felinos domésticos.

Não havia, portanto, acompanhamento da saúde do gatinho para se saber se a administração de leite de vaca era realmente saudável ou não.

O hábito de oferecer leite foi reforçado ainda por imagens de filmes, desenhos animados e histórias em quadrinhos, em que cenas de gatinhos tomando leite passaram a ser comuns, como se fosse algo possível, ou seja, houve uma associação entre criar um gato e oferecer leite a ele: e este hábito foi introduzido nas casas dos tutores de gatos.

Entretanto, a veterinária especializada Graziella Piccin garante que NÃO é recomendado oferecer leite de vaca para gatos, porque todos eles têm algum grau de intolerância à lactose, ou seja, eles não digerem bem a lactose do leite de vaca, nem a do leite de cabra, e, com o passar dos anos, os gatos vão ficando cada mais intolerantes à lactose.

O gatinho filhote já tem a lactase, que é a enzima que faz a digestão da lactose, até oito semanas de idade, ou seja, praticamente até os seus 60 dias de vida, mas isso não quer dizer que ele vai digerir bem um leite proveniente de uma vaca.

Somente o leite da mãe, que é o leite da gata, é que ele digere bem.

Então o recomendado é NÃO oferecer leite para os gatinhos.

Um dos problemas, no entanto, é o que oferecer a gatos órfãos, aqueles recém-nascidos que muito precocemente foram separados da mãe gata?

Para estes, é recomendado, como primeira opção, procurar uma gatinha que sirva como ama de leite, que seria uma gata que possa amamentar o filhote, porque o leite que ela possa oferecer possui tudo de que o filhote precisa em nutrientes e é sempre o alimento mais específico para ele.

Se não for possível encontrar essa nutriz de aluguel, de forma nenhuma, a alternativa são os leites prontos, substitutos do leite da gata, que se encontram em mercados veterinários para que se possa fazer a recomposição aos gatinhos.

Tal produto é diferente do leite encontrado em mercados, porque ele tem outra origem, que não é nem uma vaca nem uma cabra, já que ele é formulado especificamente para o gato (existem também produtos similares para cães).

O preparo desse tipo de leite é simples, e as vantagens para o filhote de gato é que esse leite tem um volume menor, contém mais proteína, mais gordura e aminoácidos essenciais, quer dizer, tudo de que o gatinho precisa para ter uma nutrição saudável e completa.

Os prejuízos da ingestão de leite de vaca ou de cabra por gatos, filhotes ou adultos, é tão grande que os tutores devem tirar esse hábito de oferecer leite aos gatos, mesmo que os felinos insistam em pedi-lo já que esses tipos de leite tem em sua composição um volume muito maior de nutrientes, principalmente de gordura, que o necessário, algo que pode desenvolver prostração no gato(fraco ou abatido), leva-lo a ter vômitos e diarreia, alguns em maior volume, outros em menor.

Se ocorrer tal tipo de sintoma, é importar procurar o veterinário, especialmente no caso de gatos filhotes, porque pode haver desidratação rápida, com necessidade de reposição imediata de soro, além dos procedimentos específicos para esses casos.

Em gatos adultos, também o ideal é tentar ao máximo tirar deles o hábito de tomar leite, que não é um alimento que faça bem ao felino, ainda que ele tenha algum grau de tolerância à lactose, algo que não é comum, porque em algum momento o animal que toma leite de vaca ou de cabra vai acabar passando mal após a ingestão de leite não adequado.

Alternativas são oferecer petiscos ou até alimento úmido, aliados na troca do leite por algum alimento mais apropriado para os gatos.

Caso o animal não se acostume com alimento úmido ou rejeite petiscos o melhor é fazer a troca do leite não apropriado por um leite formulado encontrado em veterinários, já que ele é um alimento totalmente preparado para o gato, que não traria prejuízos como diarreia e vômito.

A troca é absolutamente possível e, em casos de problemas de intolerância, que são muito comuns, é necessária.

CONCLUSÃO:

Ainda que o leite industrializado seja diluído em água, definitivamente ele não é alimento para gatos.

Se você quer ser humanitário e resgatar gatos órfãos, evite a todo custo dar leite industrializado a eles, procure pelas fórmulas preparadas por especialistas, que são encontradas em centros veterinários especializados, porque elas substituem o leite materno de forma absolutamente segura.

Ainda que o gato não tenha tido uma reação típica de intolerância, NÃO deve ser oferecido a ele qualquer tipo de leite industrializado, porque ele é muito mais prejudicial que benéfico à saúde do animal.

Leite industrializado, seja ele proveniente da vaca ou da cabra, NÃO serve para seu gato, pois contém pouca gordura e muita lactose, alguns contém também muito açúcar.

Seu gato, principalmente filhote, precisa da quantidade necessária e adequada, nem mais, nem menos, de gordura, aminoácidos essenciais e proteínas, tudo em doses adequadas, nutrientes que NÃO estão presentes nos leites industrializados, na medida certa para o seu gato.

Ao ingerir tais produtos, ele NÃO terá uma boa nutrição e pode acabar morrendo.

Seja responsável com os seus felinos: dê a ele apenas o alimento indicado por especialistas para uma nutrição saudável e uma vida com muito mais qualidade!


Gostou? Compartilhe com os seus amigos!